Está aqui

Como é que pode trabalhar com grupos com necessidades especiais?

Os profissionais devem estar conscientes de que existe uma ampla variedade de padrões de capacidades entre os utilizadores que são influenciados pelo perfil educativo, capacidade linguística, situação social, percurso migratório e capacidade cognitiva, e que resultam em diferentes requisitos para apresentar e trabalhar com a informação sobre mercado de trabalho em atividades de orientação.

Quando se trabalha com grupos com necessidades especiais, é importante definir as necessidades e a capacidade do grupo de utilizadores com quem se está a trabalhar. Comece por conceber as atividades de orientação de modo a que sejam tão acessíveis quanto o contexto e o grupo de utilizadores com quem está a trabalhar o exigirem. Por vezes as intervenções práticas (por exemplo, imagens ou pictogramas em vez de texto) podem tornar mais acessível a informação veiculada.
Esteja atento a recursos específicos disponíveis. Foram desenvolvidas ferramentas e técnicas especiais para disponibilizar informação para grupos com necessidades especiais. Algumas ferramentas aplicam os princípios do design universal («design para todos») cuja conceção corresponde às necessidades do maior número possível de necessidades especiais. 

 
PRINCÍPIO DO DESIGN UNIVERSAL

http://designforall.org/

É importante investir numa interface que apresente informação sobre o mercado de trabalho de acordo com as necessidades e capacidades dos utilizadores. Algumas ferramentas foram criadas para atingirem um grupo alargado de utilizadores incluindo utilizadores com necessidades especiais (por exemplo, com um nível linguístico baixo ou com capacidades cognitivas baixas), tais como a ferramenta Berufe Entdecker baseada em imagens. Especialmente quando o grupo alvo é constituído por estudantes do ensino básico e secundário ou potenciais jovens profissionais, as ferramentas online que investem num design visual e textualmente apelativo aumentam o seu alcance potencial entre a comunidade de estudantes (como, por exemplo, o sítio web BeroepeninBeeld.nl (Profissões em cena) que parecem atrair não só estudantes do ensino básico e secundário e universitários, mas também professores) 

Foram desenvolvidas abordagens e programas especiais para grupos com necessidades especiais. Esta informação é muitas vezes utilizada por profissionais e conselheiros que trabalham com grupos com necessidades especiais, mas nem sempre pelos próprios utilizadores. 

 
FERRAMENTAS IMT ADAPTADAS PARA GRUPOS DE UTILIZADORES
  • Ferramentas visuais para estudantes do ensino básico e secundário Berufe Entdecker (Alemanha): http://entdecker.biz-medien.de/
  • Informação sobre carreiras em linguagem acessível desenvolvida, entre outros, pela Agência Estatal de Emprego da Letónia Manual do candidato a emprego: http://www.nva.gov.lv/karjera/
  • Iniciativa dirigida à necessidade de intervenções direcionadas especificamente para crianças com necessidades educativas especiais KomposyT (Republica Eslovaca)​ www.komposyt.sk
 
ABORDAGEM INTEGRADA DIRIGIDA A GRUPOS DE UTILIZADORES COM NECESSIDADES ESPECIAIS

A Het Beroepenhuis tem uma abordagem diferenciada para grupos com necessidades especiais (estudantes com necessidades especiais e estudantes OKAN cuja língua materna não é a língua local). Ao longo dos anos foi desenvolvida uma metodologia de orientação que pode adaptar-se facilmente em função da capacidade e necessidades dos grupos visitantes. Os materiais de apoio à visita foram desenvolvidos em formatos diferenciados (incluindo pictogramas e linguagem acessível). A exposição integra ângulos de exploração com níveis de dificuldade diferenciados (por exemplo, o ângulo do restaurante é mais fácil do que a apresentação do setor químico, até porque os empregos na restauração são mais familiares para os estudantes quando comparados com as linhas de processamento na indústria química). As tarefas são concebidas com diferentes níveis de dificuldade. A pessoa que orienta o grupo pode adaptar as instruções mesmo durante a visita, não só ao nível do grupo, mas também ao nível dos estudantes individualmente. Deste modo a mesma informação torna-se acessível para todos. www.beroepenhuis.be

Collapsible section
Collapsed by default